Roraima em Destaque no Brasil: Estado com a maior incidência de envenenamentos por serpentes

      O ofidismo é classificado como DTN (Doença Tropical Negligenciada) sendo responsável por mais de 130.000 mortes no mundo por ano. Define-se como ofidismo um quadro de envenenamento decorrente de uma mordida de serpente peçonhenta, isto é, aquela que possui veneno. Infelizmente, uma parcela significativa da população ainda desconhece a realidade acerca do ofidismo, o que causa um número de óbitos superior a soma de mortes de todas as outras DTNs juntas.

Roraima também sofre com essa problemática de maneira grave, pois é o Estado com o maior índice de ofidismo do Brasil, ocorrendo quase 100 envenenamentos por serpentes a cada 100.000 habitantes. Para efeito de comparação, no Estado de São Paulo, ocorrem 4,5 envenenamentos por serpentes a cada 100.000 habitantes. Uma série de fatores contribuem para esse índice do estado Roraimense e entre eles está o fato de grande parte do Estado ser território indígena, possuindo uma área considerável de vegetação, o que facilita o encontro com estes animais. Entretanto, a ausência de ações estratégicas dos gestores dificulta a melhora do cenário. A falta de investimentos no sistema de saúde, que não disponibiliza antivenenos suficientes ou não fornece treinamentos adequados aos profissionais da saúde e a falta de campanhas de prevenção contribuem para o crescimento do ofidismo em Roraima.

Gostou?

Share on facebook
Compartilhe no Facebook
Share on whatsapp
Compartilhe no WhatsApp

Escreva seu comentário